De acordo com estudo efectuado, verificou-se que as mulheres estão a ser mais afectadas pela pandemia.

Mariana Vieira da Silva menciona que o “estudo concluiu que o impacto da pandemia é distinto nas mulheres e nos homens. É distinto no emprego, por exemplo, nas horas trabalhadas, e isso tem repercussão nos salários e mais tarde nas pensões”.

A mesma recordou ainda que há uma estratégia europeia para discutir esta temática e “É preciso definir uma estratégia para corrigir este tipo de desigualdades. Sabemos que uma crise não dura apenas o tempo que dura, a crise fica na vida das pessoas”.

A ministra da Presidência recordou também que “Temos de começar a desenhar as políticas para sairmos desta situação em função dos dados concretos e hoje falamos deste dado de que as mulheres saem com mais peso ainda, face ao que já tinham, desta pandemia”.

Mariana Vieira Silva relembrou também que o governo tem vindo a promover medidas de forma a proteger estas situações de desigualdade.

Desigualdade de Gênero - Aula de Sociologia | EducaBras