De acordo com um inquérito da Associação de Marcas de Retalho e Restauração (AMRR), as lojas e restaurantes tiveram quebras nas receitas em cerca de 72% nos primeiros quatro meses do ano face ao período homólogo de 2019.

No primeiro mês do ano verificou se uma quebra de 63% em relação ao mesmo período do ano de 2019, e esta incidência agravou se em fevereiro e março, passando para os 88%.

Apesar do desconfinamento se ter iniciado em abril, continuaram a haver perdas significativas na ordem dos 54%.

Miguel Pina Martins, no comunicado, mencionou que “os lojistas e restaurantes de centros comerciais e de espaços de rua estão ainda a lutar contra períodos muito difíceis, com quebras de faturação pesadíssimas”.

Estes dados foram recolhidos pela AMRR juntos dos seus associados, contando com mais de 3.500 lojas e restaurantes em centros comerciais e espaços exteriores.

Seis esplanadas com vista, em Portugal, para relaxar em segurança