O secretário de Estado, António Mendonça Mendes mencionou que “as primeiras ordens de reembolso já foram dadas” e é esperado que a meio desta semana esses valores já cheguem aos contribuintes.

Já tinha sido falado que a devolução da campanha do IRS, teria a expectativa de se iniciar mais cedo que em 2020 e também foi revelado em entrevista pelo secretário que “no final desta semana o processo de liquidação das declarações e o processamento dos reembolsos entrarão numa cadência já mais regular”.

A entrega da declaração anual dos rendimentos de 2020, iniciou-se a 1 de abril e irá terminar a 30 de junho, e tem-se a informação que cerca de 3,5 milhões de agregados familiares pode usufruir do IRS automático.

Até às 01:20 horas de hoje, dia 12 de abril, segundo os dados disponíveis no Portal das Finanças, já tinham sido entregues 1.720.513 declarações, e deste valor 1.400.517 correspondem a pessoas que têm apenas a declarar rendimentos de trabalho por conta de outrem (Categoria A) ou de pensões (Categoria H), e 319.996 de contribuintes que auferiram outras tipologias de rendimentos, como de trabalho independente (Categoria B) ou de rendas (Categoria F), entre as restantes.

Tendo em conta os prazos previstos na lei, a liquidação do IRS tem de estar finalizada em 31 de julho, e o imposto tem de ser pago ou devolvido até 31 de agosto.

GUIA SIMPLIFICADO PARA PREENCHER O IRS EM 2020 | APEGAC